Seu browser não suporta execução de scripts.

Guarda Municipal de Novo Hamburgo

  • Banner guarda municipal
  • uso adequado da cadeirinha
 

Extintor ABC

Os extintores veiculares em uso até hoje são capazes de apagar princípios de incêndio de classes B e C. Entenda-se por classe B os combustíveis líquidos: óleo, gasolina, álcool e outros. E por classe C, materiais elétricos energizados que no automóvel são exemplificados pela bateria do carro e fiação elétrica e outros dispositivos elétricos.

 

Já os novos extintores de incêndio veiculares com pó ABC são dotados de uma tecnologia que os tornam mais eficientes do que os atuais equipamentos próprios para classes B e C, uma vez que são capazes de apagar princípio de incêndio também da classe A. Entenda-se por classe A materiais sólidos combustíveis, como revestimentos, estofamentos, pneus, painéis, tapetes, puxadores etc.

 

Além da maior capacidade extintora, que, de maneira simplificada podemos dizer que é a quantidade de fogo que o extintor consegue apagar, a outra vantagem do "ABC" sobre o "BC" é a sua garantia que é de cinco anos. Lembramos que até dezembro de 2004, o veiculo zero Km vinha com o extintor original de fabrica de pó químico seco, "BC", o qual possuía três anos de garantia e os recondicionados, um ano. Essa mudança beneficia o consumidor porque o novo equipamento é mais seguro, mais potente e o prazo de garantia é maior.

 

Com a aprovação da resolução, a utilização do extintor veicular com pó "BC" terminou em 2004.

 

O novo extintor utiliza como agente extintor o pó químico à base de monofosfato de amônia e sulfato de monoamônio no lugar do antigo pó químico seco à base de bicarbonato de sódio. Além disso, o cilindro passa a ter validade para cinco anos e não é reciclável. Uma vez utilizado o motorista deve descartá-lo e adquirir um novo.

 

Conforme a Resolução nº 516, que altera o §2º do artigo 2º, define que "A partir de 1º de abril de 2015, os veículos automotores só poderão circular equipados com extintores de incêndio com carga de pó ABC."

 

A não utilização do extintor ABC nos prazos previstos resultará em multa de R$ 127,69 e 5 pontos na carteira.

 

 

Resoluções

 

  • Resolução 157, de 22/04/2004
    • Fixa especificações para os extintores de incêndio, equipamento de uso obrigatório nos veículos automotores, elétricos, reboque e semireboque, de acordo com o Artigo 105 do Código de Trânsito Brasileiro.

 

  • Resolução 223, de 09/02/2007
    • Altera a Resolução n.º 157/2004, de 22 de abril, do CONTRAN, que fixa as especificações para os extintores de incêndio.

 

  • Resolução 272, de 14/03/2008
    • Altera a redação do art. 9º da Resolução nº 157, de 22 de abril de 2004, do CONTRAN, que fixa especificações para os extintores de incêndio, como equipamento obrigatório.

 

  • Resolução 333, de 06/11/2009
    • Restabelece a vigência da Resolução n.º 157, de 22 de abril de 2004, dando nova redação ao artigo 8º, que fixa especificações para os extintores de incêndio sendo equipamentos de uso obrigatório nos veículos automotores, elétricos, reboque e semi-reboque, de acordo com o artigo 105 do Código de Trânsito Brasileiro e dá outras providências.

 

  • Resolução 516, de 29/01/2015
    • Referenda a Deliberação CONTRAN nº 140, de 06 de janeiro 2015, que altera o § 2º do art. 8º da Resolução CONTRAN nº 157, de 22 de abril de 2004, com redação dada pela Resolução CONTRAN nº 333, de 06 de novembro de 2009, de forma a prorrogar o prazo fixado para a substituição dos extintores de incêndio com carga de pó BC pelos extintores de incêndio com carga de pó ABC.

 

 

Recomendar esta página via e-mail: